sexta-feira, 15 de junho de 2012

Atualizada em 16/11/2009 às 13:20:20

Por: Elizângela

Pesquisadores doam acervo para UFC Cariri

O material doado por Renato Casimiro e Daniel Walker vai compor o Centro de Referência e Memória de Juazeiro.

 

Um acervo considerável da história de Juazeiro do Norte e do Cariri foi doado, no início do mês, ao curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Ceará (UFC), Campus Avançado da UFC Cariri, pelos pesquisadores Renato Casimiro e Daniel Walker. A solenidade contou com uma exposição, com parte do acervo entregue à UFC.


 



O material fará parte do Centro de Referência e Memória da Cidade de Juazeiro do Norte, que será inaugurado em 2011, em comemoração ao centenário de Juazeiro. O centro vai servir como um espaço de disseminação da cultura e história da região, vinculado ao Laboratório de Ciência da Informação do Curso de Biblioteconomia da UFC Cariri.

O material inclui desde bibliografias, fotos, jornais, xilogravuras, cordéis, material em áudio e vídeo até esculturas de artistas como o Mestre Noza e documentos originais da cidade, como cartas do Padre Cícero. O acervo que se encontrava emprestado ao Centro Cultural Banco do Nordeste, pertencente ao professor Renato Casimiro, com 59 esculturas do Mestre Noza, também será repassado para a UFC.

O trabalho associado dos dois intelectuais de colecionar material histórico, cultural e social continua. Segundo o professor Daniel Walker, ele e Renato Casimiro continuarão a reunir acervos importantes e poderão fazer novas doações.

Só para se ter uma ideia, são mais de oito mil cordéis, xilogravuras de todos os cordelistas de Juazeiro e mais de duas mil imagens digitalizadas, além de obras de xilógrafos do Crato, como o mestre Walderêdo Gonçalves. Além disso, serão doados 15 mil exemplares de jornais, desde os primeiros registrados na história da cidade aos atuais. Os jornais servirão para compor o acervo para o curso de Jornalismo, a ser iniciado em 2010. Além disso, foram doados mais de 20 mil documentos, incluindo cartas originais e telegramas de personalidades como o Padre Cícero.

São mais de 40 anos da "mania" de juntar material, segundo Renato Casimiro. Daniel Walker afirma que tudo começou nos anos 70, com uma exposição sobre Juazeiro antigo. "Ficamos felizes, comovidos, porque temos a certeza de que estamos entregando à instituição certa", ressalta. A ideia tem servido de incentivo. O repentista e violeiro Pedro Bandeira também cedeu o seu acervo.


Foto: Elizângela Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário